terça-feira, 8 de novembro de 2011

Meus Cabelos.

Se tem uma coisa que eu posso falar é Cabelo.

Já passei do curto,  repicado, comprido, colorido...

Desde pequena, queria ter nascido ruiva ou morena. Como não acontenceu, resolvi começar a pintar e acabou virando um vício. Desde a primeira pintada, a cabeleireira disse que meu cabelo pegava tinta com muita facilidade, sorte a minha.

Meu cabelo natural é um loiro escuro ondulado, liso em cima e cachos nas pontas.


Com 16 anos comecei a pintar o cabelo, emcima deixei natural e embaixo fiz mexas roxas


Claro que pra ele ficar dessa cor beeem viva, como mostra ai na foto eu tive que descolorir o cabelo naquela parte. Fiquei um ano pintando assim, se dá pra notar tem umas partes que o roxo é mais curto que o natural. Porque o descolorante faz disso, claro que tive que partir pra tesoura depois disso.

Resolvi cortar os cachos.


Primeiro eu só cortei, depois resolvi pintar de preto, gente do céu, a tonga aqui não sabia que existia tonalizante e acabei pintando ele de preto mesmo. Achei horrível, ficou aquela coisa mega artificial. Então aprendi que eu podia passar apenas tonalizante Castanho Escuro. Aí sim, o resultado ficou como eu queria.


Como cabelo curto é prático, comecei a fazer escova e chapinha todos os dias. Como eu canso muito rápido das coisas, meus cabelos é que pagam por isso, comecei fazer baby liss.


Nesse meio tempo eu acabei sofrendo um acidente em 2009 e acabei desencanando um pouco, com os cabelos e com o resto da vida. Parei de fazer baby liss, deixei ele crescer um pouco, quando dava vontade eu arrumava, fazia chapinha, ou senão deixava secar naturalmente.


Depois que cansei de cabelo preto, já tinha realizado meu desejo de ser morena, começou a saga de a procura do ruivo perfeito, e como demorei pra conseguir. Não entendia nada de numerações e acabava sempre pegando tintas vermelhas, invés do acobreado que eu tanto sonhava. Aí vão as tentativas de ser ruiva "natural" que acabou ficando vermelho.


Depois que eu vi que só dava vermelho, tentei uns tons mais claros, mas nunca chegava a cor que eu queria, ou dava mais claro ou mais escuro.


Mas tava quase, comecei a pesquisar mais sobre as tintas acobreadas, que não tinham nada a ver com o vermelho que eu tava usando, e achei essa tabela na Internet, junto com um post que explicava sobre as combinações dos números.


Consegui encontrar, a 7.34 (que expliquei nessa postagem  AQUI  - só clicar)

E ficou assim:



Eu confesso que depois que consegui o 7.34 que tanto queria, parei de desejar tanta mudança e já não consigo ser feliz com outra tinta, pelo menos agora não.


Um comentário: